O que seria uma iniciação, seja ela qual for, senão receber LUZ dos Mestres Cósmicos? E o que a LUZ faz, senão iluminar? E ao iluminarmos o nosso interior, o nosso templo pessoal, o que veremos? Veremos o resultado das nossas ações. Temos limpado o nosso templo interior com alguma frequência? Temos elevado a sua vibração através de preces ou meditações? O visitamos constantemente, ou nem lembramos que ele existe? Não é à toa que na descrição deste grupo consta "Templo do coração", e o nome do projeto é Luz...

 

“É preciso compreender o significado mais profundo da palavra “iniciação”, pois seu significado foi sendo distorcido ao longo do tempo. Iniciação é um compromisso com a divindade que te habita e que pulsa em tudo o que é vivo. É um compromisso com a Verdade, pois significa romper com as máscaras, e com o falso eu. Iniciação é um movimento em direção à entrega; um movimento em direção ao seu coração." Sri Prem Baba 


                                                       

                                                                                                                    O que é uma iniciação?



 Várias modalidades, ou sistemas de cura, mais especificamente o Reiki,  bem como outros programas de orientação espiritual/energética, apresentam iniciações como parte fundamental, integrante do sistema.  Pergunta-se então: exatamente o que são iniciações?
 

 A nona edição do Webster Collegiate Dictionary define sintonizar como: 1. Harmonizar 2. Tornar consciente ou sensível, e define iniciação como "causar ou facilitar o começo de, 2. Induzir a se tornar membro por, ou  através de rituais especiais, 3. Instruir nos rudimentos ou princípios de algo; e iniciação também como: 1.a. O ato ou ocasião de iniciar, b. O processo de ser iniciado,  c. Os rituais, cerimônias, provações, dogmas ou instruções pelos quais uma pessoa se torna membro de uma seita ou  sociedade ou é investida numa função ou status específico, 2. A condição de ser iniciado em alguma experiência ou esfera de atividade." Estas definições fornecem uma noção vaga do que possa ser sintonizar ou iniciar dentro do significado empregado por curadores e mestres espirituais; mas ainda deixam algo a desejar. 

Dizem-nos que, tradicionalmente, numa série de sistemas espirituais, os aspirantes recebem iniciações ou sintonizações. Já se disse que, em antigas escolas de mistérios, existiam procedimentos ou sistemas de iniciação, pelos quais aspirantes a níveis superiores poderiam comprovar  sua valia. Sacerdotes de várias religiões ou sistemas espirituais, com freqüência, passam por algum tipo de ritual de iniciação ao serem elevados ao sacerdócio. Ouve-se falar de iniciações estranhas em  fraternidades de colégios. 

 Uma das dificuldades em definir o sentido destas duas palavras como são empregadas no sentido moderno de espiritualidade ou no sentido metafísico é que sintonizações e iniciações provêm de diversas culturas asiáticas cuja linguagem, com freqüência, têm apenas um termo para designar os dois processos, enquanto nós, em inglês, empregamos dois termos, o que nos deixa à mercê dos tradutores.

 Para fins desta explanação, então, vamos nos referir a iniciação como sendo a cerimônia em que alguém recebe a sintonização, o que nos permite definir apenas o que são Sintonizações. Para compreender o conceito de sintonização, é útil estar familiarizado com o conceito de aura, e/ou a idéia do  corpo de energia sutil ou duplo etérico, uma vez que esses conceitos são fundamentais à compreensão do que se supõe acontecer durante uma sintonização, bem como com o resultado das sintonizações.

 Se compreendermos que a aura circunda o corpo físico, espelhando sua forma e seu contorno, e formando uma parte de sua composição energética, e, se compreendermos que a aura  representa algo como um "doublé energético" do corpo físico, podemos começar a entender o que uma sintonização faz numa pessoa.

 No processo de sintonização, considera-se que a sintonização recebida "abre" canais pelo duplo etérico, ou aura para  permitir que energias fluam mais facilmente, de maneira mais eficiente, etc., e para facilitar o desenvolvimento interior do indivíduo ao longo de uma linha de tópicos escolhidos, dessa maneira trazendo o indivíduo a uma maior harmonia, despertando nele maior consciência ou sensibilidade. No caso de Reiki, espera-se que as sintonizações expandam os caminhos ao longo dos quais a energia curativa é canalizada, permitindo ao curador ser  mais eficiente, uma vez que mais energia pode passar pelos canais expandidos. As sintonizações são encaradas como passíveis de melhorar e acelerar o desenvolvimento espiritual numa proporção que não seria possível durante toda uma vida normal. Um exemplo deste tipo de sintonização é, em certos sistemas de meditação de yoga, a sintonização ao mantra pessoal de uma pessoa.

 De onde provêm estas sintonizações? É importante compreender que as sintonizações não vêm da pessoa que as está ministrando. A energia empregada durante o processo de sintonização vêm da Fonte Universal. (O termo "Reiki" significa, na verdade, "Energia Vital Universal", em japonês) Isto é: Deus, ou Espírito, o Ser Supremo, Maomé, Buddha ou o que quer que você decida denominar um Poder Maior. O indivíduo que faz a sintonização serve simplesmente como um foco, ou, se preferir, uma lente, através da qual as sintonizações possam ser transmitidas com facilidade ao receptor. Na verdade, em alguns casos, com determinadas energias, alguns indivíduos têm a capacidade de "se sintonizarem" com algumas energias por iniciativa própria, dessa forma se auto sintonizando, seja consciente ou inconscientemente. Sintonizações podem, também, ser feitas pessoalmente ou à distância. Sintonizações poderiam ser designadas como "bênçãos energéticas", graças concedidas ou poderes de que o indivíduo tenha sido investido para aumentar seu crescimento e desenvolvimento energéticos. Existem, na verdade, pessoas que só buscam sintonizações pela sensação que sentem ao recebê-las, sem qualquer propósito de usar as habilidades que as acompanham.

 

 A experiência de receber sintonizações pode ir desde uma sensação leve e tranqüila até uma que seja emocional e forte, dependendo de uma série de fatores, desde o estado emocional da pessoa que a recebe, até à forma como é ministrada a sintonização.

 Os resultados, às vezes, são sentidos imediatamente e, em outras ocasiões podem levar algum tempo para se instalar. No meu caso particular, fiquei bastante surpresa ao perceber os resultados de algumas sintonizações meses, ou mesmo anos depois. Isto não significa que as sintonizações tivessem sido recebidas em ocasião imprópria, mas simplesmente que elas tiveram uma ação muito sutil para ocasionarem mudanças que eu jamais esperaria durante esta vida. Existe uma vasta gama de propósitos para as sintonizações. No caso do Reiki, sendo uma energia de amor, as sintonizações são realizadas para melhor canalizar a energia de cura para si mesmo e para outros. Estas sintonizações têm efeito imediato e se espera que os efeitos aumentem à medida que o iniciado pratique curas, tanto aumentando o poder de cura quanto fazendo sutilmente desabrochar sua espiritualidade. Outros sistemas energéticos de cura queenvolvem sintonizações funcionam seguindo caminhos semelhantes.

 

 Há, também, sintonizações destinadas a abrir qualidades espirituais, ou aumentá-las. Sintonizações são realizadas para auxiliar no progresso espiritual ao longo de trilhas destinadas à iluminação ou à ascensão. São estas que, com freqüência, funcionarão de maneira mais sutil, com efeitos notáveis apenas meses ou mesmo anos depois. Muitas sintonizações terão um efeito físico imediato sobre o corpo, razão pela qual a maior parte dos iniciandos seja aconselhada a aumentar a quantidade de água ingerida nas primeiras semanas seguintes à sintonização, para auxiliar a adaptação do corpo. Algumas pessoas chegam a sentir um aumento de sede após as sintonizações. Os efeitos de algumas sintonizações podem não ser visíveis de imediato, uma vez que atuam sobre os níveis emocional, espiritual e etérico do indivíduo, curando e fazendo desabrochar áreas de maneira invisível, áreas das quais podemos nem ter tomado conhecimento, manifestando seus efeitos apenas muito mais tarde em níveis conscientes. Quando isto acontece, surpreende-nos como um "presente inesperado", trazendo, muitas vezes o desejo de aprofundar-se no assunto.

 

 As sintonizações seriam adequadas a você? Só você mesmo pode se dar esta resposta no momento. Sintonizações aumentam nossas habilidades para cura e nossa espiritualidade, independentemente de nossa religião, do fato de nos sentirmos especialmente espirituais ou não, ou da maneira pela qual

 professamos nossa espiritualidade. Estas são questões muito pessoais em nível consciente, ainda que a espiritualidade também se manifeste  nos níveis espiritual e emocional. Se você se encontrar num caminho de busca espiritual, especificamente num caminho de compaixão ou de boddhisativa, ou se estiver num caminho de ascensão, as sintonizações poderão atraí-lo de imediato. Se você acredita em reencarnação,  o fato de que as sintonizações podem acompanhá-lo de uma vida para outra, valorizando sua situação futura, independentemente de onde você se encontre no momento, elas até podem exercer uma certa atração.  Se você andou pensando em aprimorar seu lado espiritual, as sintonizações podem funcionar como um sutil trampolim, dando-lhe um empurrão inicial, como aconteceu comigo.

 

Minha experiência com sintonizações

 

  Eu comecei a praticar curas energéticas há alguns anos. Eu tinha ouvido falar em Reiki, mas não me senti atraída por ele por várias razões, inclusive o preço. Alguém me apresentou a uma outra modalidade de cura e eu achava que era a melhor do mundo. Propalava mesmo que, com longa prática, desenvolveria a espiritualidade e a habilidade de cura de uma pessoa. Eu fiquei muito satisfeita por praticar essa modalidade  por um bocado de tempo (e ainda o faço).

 Em determinado momento, fui apresentada a um Mestre Reiki que oferecia oficinas intensivas por um preço que me pareceu bastante razoável. O meu Ser Superior me empurrou  para me inscrever nas aulas, o que eu fiz, arriscando meu emprego da época. Eu entrei para o curso sem qualquer idéia a respeito de Reiki, com exceção de que era muito mais oneroso e tomava muito mais tempo. Eu não fazia a menor idéia de que fossem acontecer sintonizações, ou mesmo do que significasse aquilo. Na primeira noite da oficina, recebi minhas primeiras sintonizações. Não fiquei impressionada, para dizer a verdade. Senti um relaxamento agradável, mas nada de excepcional aconteceu, com certeza, não tive vontade de chorar, como alguns de meus colegas obviamente tiveram. Realizei as práticas de cura, não muito diferentes das que eu já conhecia, aprendi algumas coisas novas e fiquei bastante satisfeita.  No decorrer da tal oficina, porém, algo aconteceu comigo. Nós recebemos três conjuntos de sintonizações, um para cada nível e, quando eu alcancei as sintonizações do nível de Mestrado, eu já ansiava por elas, já as sentia aproximarem-se e era profundamente afetada por elas. Também experimentei alguma limpeza física na semana posterior às minhas sintonizações, cujos efeitos eram eliminados de maneira simples com doses maciças de água.

 Cerca de um ano após, eu soube de um curso de cristais, fui com uma amiga, e descobri que a senhora que orientava o curso estava, na verdade, dando algumas sintonizações para trabalhar com cristais. Após a aula, ambas saímos nos perguntando o que tínhamos aprendido, afora algumas débeis noções. Durante o caminho, porém, chegamos à conclusão de que, de alguma forma, já sabíamos muito daquilo, e que tínhamos, realmente, recebido algo. A decorrente e súbita necessidade de mais água nos primeiros dias seguintes às sintonizações era, para mim, uma indicação segura de que eu havia realmente recebido algum tipo de "ajuste" energético.

 Alguns meses mais tarde eu fiz um curso, dentro do mesmo programa, que envolvia mais de trinta sintonizações dirigidas ao autodesenvolvimento  espiritual. Após o curso, eu cheguei à conclusão de que o programa não era algo para mim, pois eu me encontrava no caminho da cura , isto é, eu estava mais interessada em curar outras pessoas do que em evoluir.Fiquei extremamente surpresa, cerca de seis meses  mais tarde, ao me encontrar me inscrevendo para o nível seguinte e para outros cursos no mesmo programa. O que acontecera? Entendo hoje que, em algum momento do caminho, as sintonizações que eu havia recebido até então, haviam estado funcionando em mim, em níveis que eu sequer imaginava, preparando-me para um desenvolvimento espiritual ainda mais avançado, e trazendo a um nível consciente uma espiritualidade da qual eu tinha apenas uma consciência periférica. Eu ainda não estava segura da razão que me levava a procurar essas aulas, afora o fato de que minha habilidade de canalizar curas parecer ter estado se expandindo.

 Durante mais de um ano, época em que recebi diversas sintonizações de diferentes sistemas, eu percebi que não apenas minhas habilidades curativas haviam sido afetadas, como eu estava revisitando algumas práticas espirituais, como a meditação, que eu havia rejeitado no passado, e isso praticamente sem esforço, como se eu o estivesse fazendo por todo o tempo ao longo dos anos. Outras habilidades espirituais também começaram a surgir durante aquele período. Este é um efeito que se pode esperar de certas sintonizações, de acordo com meus Mestres.

 Quase como se da noite para o dia, parecia-me que eu tivesse acordado com o desejo de trabalhar meu ser espiritual, de tomar medidas no sentido do progresso espiritual, até na direção da ascensão, e eu entendi de repente como a atenção ao meu próprio desenvolvimento espiritual poderia melhorar minha capacidade de ajudar outras pessoas. Também pude experimentar um relacionamento muito mais próximo com o Espírito e uma crescente sensação de trabalhar com o Espírito. Havia sido aberta uma passagem para que eu pudesse conectar minha tendência mística  com a vida real, através da cura em vários níveis.

 Algumas pessoas não sentem atração pela cura e poderiam, portanto, deixar de lado as sintonizações tradicionalmente disponíveis  nas modalidades de cura. Existem outros sistemas em que se disponibilizam sintonizações para o refinamento energético e o desenvolvimento espiritual. A "Série Tibetana de Iniciações" (Tibetan Empowerment Series) oferece uma série de 118 sintonizações que introduzem energias mais poderosas, de maneira gradual, permitindo uma sutil integração energética que, com o tempo, dará origem a um poderoso progresso na cura e no desenvolvimento espiritual.

Minhas bênçãos a vocês,  

 Margaret Gamez

 

Nota da autora:

 Mesmo não falando Português (eu falo espanhol), eu acredito que a palavra que, em português, mais se aproxima do "empowerment", como nós a empregamos em trabalhos energéticos seja "iniciación" (eu não sei como se escreve em português).

  A idéia é a de que você "recebe" alguma coisa, como um "presente" especial. A idéia, em seu conceito é muito parecida, embora eu não a encare como igual, de forma alguma, evidentemente, àquele "algo" ou "presente especial" que você recebe de seu Deus, quando você percebe que você realmente acredita - não por causa de alguma coisa que alguém tenha dito, mas por causa de algo que você "sente". Isto, em Inglês, é chamado de "graça". A Iniciação (empowerment) é, na verdade, uma espécie de "graça". Efetivamente, o que acontece quando você recebe uma Iniciação (empowerment) é que você "recebe um poder".

 No Reiki, a Iniciação (initiation), ou Sintonização (attunement), ou o "Ato de Dar Posse" (empowerment) envolve a abertura de um canal energético no corpo, de forma a poder canalizar energia com mais facilidade. Em outros sistemas, o processo da Iniciação pode lhe conferir a habilidade de fazer algo de alguma forma especial. No Reiju, a Iniciação, embora chamada de "Ato de Dar Posse, ainda é a mesma coisa.

 Na Séria Tibetana de Iniciações, as iniciações são as mesmas - são pequenas Iniciações, passo a passo. (No Budismo Tibetano, quando se recebe algo como uma Iniciação, isso é chamado de "Ato de Dar Posse") que são pequenas Iniciações que vão, paulatinamente, conferindo mais poder na habilidade de canalizar energia. Se você canaliza mais energia, você reforça (dá mais força) o seu "lado espiritual", os corpos espirituais, de maneira que a Série Tibetana de Iniciações o ajuda a fazer isso. A cada vez que você recebe uma Iniciação ou sintonização de algum outro sistema, isto acontece em maior ou menor grau.

 O "Ato de Dar Posse" pode significar ouras coisa, dependendo daquilo de que se está falando, mas, no trabalho com energia, quer dizer apenas aquilo que eu já disse.

 O significado das palavras é determinado pelo contexto em que são empregadas. A sensação é que o termo pode ser mais interessante para algumas pessoas porque a expressão "Ato de Dar Posse" parece conter a  palavra "poder" de forma a englobar a sensação de "Receber um Poder". A mim, parece ser esta a razão de algumas pessoas gostarem dela. Com "Sintonização" (attunement), a sensação é de que você se "coloca em sintonia" com algo. Já em Iniciação (initiation), a sensação é a de que você se torna parte de um grupo especial. A razão de existirem tantos termos se deve à tradução. Nem sempre é possível transpor uma palavra diretamente de uma língua para outra. Reiki veio da língua japonesa. As primeiras pessoas que a traduziram, usaram "Sintonização". Mais tarde, as pessoas perceberam que o termo japonês (que eu não conheço) também significava "Iniciação". Algumas pessoas não gostam de um termo e usam o outro. Há os que usam ambos.

 Depois disso, ao se encontrarem no Japão, algumas pessoas que praticavam Reiki/Reiju, elas traduziram a palavra de novo e conseguiram "Dar Posse A", que é também o termo usado pelos Budistas para cerimônias especiais. Do meu ponto de vista, todos os três termos se referem (quando se fala em trabalho com energia) à mesma coisa. Se eu receber uma Iniciação, uma Sintonização ou se me for "Dada Posse", a minha sensação interna será provavelmente, muito parecida.